.mais sobre nós

.pesquisar

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. Chegou a Primavera

. ...

. Sites de interesse

. "Gosto de ti"

. ...

. ...

. Era uma vez...

. Tenho uma casinha

. Remodelações

. Os bons dias

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.Visitas

Web Site Counter
Free Counter
blogs SAPO
RSS
Sábado, 31 de Maio de 2008

Era uma vez...

       Uma patinha que teve quatro patinhos muito lindos, porém quando nasceu o último, a patinha exclamou espantada:
    - Meu Deus, que patinho tão feio!

        Quando a mãe pata nadava com os filhos, todos os animais da quinta olhavam para eles:
   - Que pato tão grande e tão feio!
    Os irmãos tinham vergonha dele e gritavam-lhe:
  - Vai-te embora porque é por tua causa que toda a gente está a olhar para nós!

   Afastou-se tanto que deu por si na outra margem. De repente, ouviram-se uns tiros. O Patinho Feio observou como um bando de gansos se lançava em voo. O cão dos caçadores persegui-o furioso.

  Conseguiu escapar do cão mas não tinha para onde ir, não deixava de andar.      Finalmente o Inverno chegou. Os animais do bosque olhavam para ele cheios de pena.
   - Onde é que irá o Patinho Feio com este frio?


   Não parava de nevar. Escondeu-se debaixo de uns troncos e foi ali que uma velhinha com um cãozinho o encontrou.
   - Pobrezinho! Tão feio e tão magrinho!
   E levou-o para casa.

   Lá em casa, trataram muito bem dele. Todos, menos um gatinho cheio de ciúmes, que pensava: "Desde que este patucho está aqui, ninguém me liga".

Voltou a Primavera. A velha cansou-se dele, porque não servia para nada: não punha ovos e além disso comia muito, porque estava a ficar muito grande.
    O gato então aproveitou a ocasião.
    - Vai-te embora! Não serves para nada!

    A nadar chegou a um lago em que passeavam dois belos cisnes que olhavam para ele. O Patinho Feio pensou que o iriam enxotar. Muito assustado, ia esconder a cabeça entre as asas quando, ao ver-se reflectido na água, viu, nada mais nada menos, do que um belo cisne que não era outro senão ele próprio.

    Os cisnes desataram a voar e o Patinho Feio fugiu atrás deles.
     Quando passou por cima da sua antiga quinta, os patinhos, seus irmãos, olharam para eles e exclamaram:
    - Que cisnes tão lindo!

 

 

 

 

publicado por lú às 13:44
link do post | comentar | favorito

.links

.Memórias


.Online

who's online