.mais sobre nós

.pesquisar

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. Chegou a Primavera

. ...

. Sites de interesse

. "Gosto de ti"

. ...

. ...

. Era uma vez...

. Tenho uma casinha

. Remodelações

. Os bons dias

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.Visitas

Web Site Counter
Free Counter
blogs SAPO
RSS
Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Dia da Mãe

    Como o Dia da Mãe está a chegar não pudiamos de deixar algumas ideias para prendas e relatar a origem desde dia.


    As mais antigas celebrações do Dia da Mãe remontam às comemorações primaveris da Grécia Antiga, em honra de Rhea, mulher de Cronos e Mãe dos Deuses.

Em Roma, as festas comemorativas do Dia da Mãe eram dedicadas a Cybele, a Mãe dos Deuses romanos, e as cerimónias em sua homenagem começaram por volta de 250 anos antes do nascimento de Cristo.

 

    Durante o século XVII, a Inglaterra celebrava no 4º Domingo de Quaresma (40 dias antes da Páscoa) um dia chamado "Domingo da Mãe", que pretendia homenagear todas as mães inglesas.

Neste período, a maior parte da classe baixa inglesa trabalhava longe de casa e vivia com os patrões. No Domingo da Mãe, os servos tinham um dia de folga e eram encorajados a regressar a casa e passar esse dia com a sua mãe.

 

    À medida que o Cristianismo se espalhou pela Europa passou a homenagear-se a "Igreja Mãe" - a força espiritual que lhes dava vida e os protegia do mal. Ao longo dos tempos a festa da Igreja foi-se confundindo com a celebração do Domingo da Mãe e as pessoas começaram a homenagear tanto as suas mães como a Igreja.

 

    Nos Estados Unidos, a comemoração de um dia dedicado às mães foi sugerida pela primeira vez em 1872 por Julia Ward Howe e algumas apoiantes, que se uniram contra a crueldade da guerra e lutavam, principalmente, por um dia dedicado à paz.

 

    No entanto, a maioria das fontes é unânime acerca da ideia da criação de um Dia da Mãe tal como o conhecemos hoje como tendo tido origem no princípio do século XX, quando uma jovem norte-americana, Anna Jarvis, perdeu a sua mãe e entrou em completa depressão durante bastante tempo.


    Para ajudarem Anna a vencer a tristeza, algumas amigas tiveram a ideia de perpetuar a memória da sua mãe realizando uma festa. Assim, a 10 de Maio de 1907, foi celebrado o primeiro Dia da Mãe, na igreja de Grafton, reunindo praticamente família e amigos.


    Nessa ocasião, Anna Jarvis enviou para a igreja 500 cravos brancos para serem usados por todos como simbolo das virtudes da maternidade.
Anna quis que a homenagem fosse estendida a todas as mães, vivas ou mortas e ao longo dos anos, enviou mais de 10.000 cravos para a igreja de Grafton - encarnados para as mães ainda vivas e brancos para as já desaparecidas - e estes são ainda hoje considerados mundialmente como símbolos de pureza, força e resistência das mães.

 

    Para Anna Jarvis o objectivo deste dia deveria ser tornar-nos mais activos em relação às nossas mães. Através de palavras, presentes, actos de afecto e de todas as maneiras possíveis deveríamos proporcionar-lhe prazer e trazer felicidade ao seu coração todos os dias, mantendo sempre na lembrança o Dia da Mãe.

 

    Face à aceitação geral, a sra. Jarvis e os seus apoiantes começaram a escrever a pessoas influentes, como ministros, homens de negócios e políticos com o intuito de estabelecer um Dia da Mãe a nível nacional, o que daria às mães o justo estatuto de suporte da família e da nação.

A campanha foi de tal forma bem sucedida que em 1911 era celebrado em praticamente todos os estados e em 1914, o Presidente Woodrow Wilson declarou oficialmente e a nível nacional o 2º Domingo de Maio como o Dia da Mãe.



    Hoje em dia, muitos de nós celebram o Dia da Mãe com pouco conhecimento de como tudo começou. No entanto, podemos identificar-nos com o respeito, o amor e a honra demonstrados por Anna Jarvis há 104 anos atrás.


    Apesar de ter passado mais de um século, o amor que foi oficialmente reconhecido em 1907 é o mesmo amor que é celebrado hoje e, à nossa maneira, podemos fazer deste um dia muito especial.

    E é o que fazem praticamente todos os países, apesar de cada um escolher diferentes datas ao longo do ano para homenagear aquela que nos põe no mundo.



    Em Portugal, até há alguns anos atrás, o dia da Mãe era comemorado a 8 de Dezembro,em homenagem a Maria, Mãe de Cristo, mas actualmente é festejado no primeiro Domingo de Maio sendo que este ano as mães portuguesas vão celebrar o seu dia a 4 de Maio.

 

 



sinto-me:
publicado por lú às 12:46
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De gatamaneiras a 29 de Abril de 2008 às 12:55
Olá.
Quanto ao dia da mãe acho que é todos os dias, todos os momentos. Não devia haver dia da mãe.
Mas dia da vovó sim e do vovô sim.
beijinhos

Comentar post

.links

.Memórias


.Online

who's online