.mais sobre nós

.pesquisar

 

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. A história da carochinha

.arquivos

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.Visitas

Web Site Counter
Free Counter
blogs SAPO
RSS
Sábado, 26 de Abril de 2008

A história da carochinha

    Era uma vez uma linda carochinha, que encontrou cinco réis enquanto varria a cozinha.

     Com o dinheiro, foi comprar uns brincos, um colar e um anel, pôs-se à janela e perguntou?

               - Quem quer casar comigo?

               Passou um burro e respondeu:

               - Quero eu!

               - Como te chamas?

               - Chamo-me im om, im om, im om.

               - Eu não gosto de ti porque tens uma voz muito feia.

               A carochinha voltou a perguntar:

               - Quem quer casar comigo?

               Passou um cão e respondeu:

               - Quero eu!

               - Como te chamas?

               - Ão, ão, ão.

               - Eu não gosto de ti porque tens uma voz muito grossa.

               A carochinha voltou a perguntar:

               - Quem quer casar comigo?

               Passou um gato e respondeu:

               - Quero eu!

               - Como te chamas?

               - Miau, miau, miau.

               - Eu não gosto de ti porque tens uma voz muito fina.

               A carochinha voltou a perguntar:

               - Quem quer casar comigo?

               Passou um rato e respondeu:

               - Quero eu!

               - Como te chamas?

               - Chamo-me João Ratão.

               - Tu sim, tens uma voz bonita, quero casar contigo.

                A carochinha e o João Ratão casaram e foram muito felizes.

     Porém, certo dia, a carochinha disse ao João Ratão que estava na hora de ir à missa.

       O João Ratão, que era muito guloso, disse que não podia ir porque estava doente.

       A carochinha, que fazia a refeição, disse-lhe então que não mexesse no caldeirão.

       Depois da carochinha sair, logo o João Ratão foi espreitar o caldeirão.

       Espreitou, espreitou e trum, deu um grande trambolhão e caiu no caldeirão.

    Quando a carochinha chegou, procurou, procurou o João Ratão mas não o encontrou.

  Muito aflita, a carochinha entrou na cozinha, viu o João Ratão caído no caldeirão e disse:

  Ai o meu João Ratão, que caiu no caldeirão! Ai o meu João Ratão, que caiu no caldeirão!

publicado por Lita às 14:50
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.links

.Memórias


.Online

who's online